Seguidores e seguidoras

domingo, 30 de marzo de 2014

Lagoa de Sam Martinho, um tesouro restaurado

 A Ria de Ortigueira amosa já a triste faciana dum humidal semi-baleiro, agora que marchóu a meirande parte de aquáticas. Ficam aínda algums Maçaricos, Pílharas ou Lavancos assi coma Gaivotas patimarelas, mas o seu atractivo ornitológico apagóu-se até o próximo Outono (sempre podemos ter um passo potente em Maio). A busca de exemplares nidificantes de Escribidor das canaveiras (Emberiza schoeniclus) de Pica-peixe (Alcedo atthis) ou dalgumha outra espécie associada aos hábitats de junqueira salgada podem ser obxectivos de interesse para os ornitólogos a partir de agora.

  Hoje tentava sem éxito atopar algumha Mobelha, coa idea de a fotografar coa sua plumagem nupcial. Pero este ano moito me temo que nom vai ser o caso. Pouco paréi na ria e preferim ir dar um passeio pola Lagoa de Sao Martinho.


  Já vos tenho falado dela. É um pequeno humidal, que semelha mais bem umha série de grandes charcas inter-conectadas, que foi restaurada em 2006 polo governo municipal (do PP! manda caralho!!). Provávelmente é a melhor obra de restauraçom medioambiental que conheço em todo o norte galego.

 Puido-se fazer melhor? Sem dúvida. Mas tendo em conta o país no que vivemos, podemos sentir-nos moi satisfeitos de que decidissem "revivir" esta lagoa, sepultada baixo toneladas de lixo e entulho durante décadas.


  Os passeios de madeira construídos a caróm da lagoa e mesmo sobre o próprio vaso lacustre som, obviamente, o apartado mais "polémico" desta obra.


     Tem partes boas e partes malas. O bom é que facilita o accesso. E a mala é tamém que facilita o acceso. Para um naturalista, o traçado do passeio fai moi doado o achegamento à mesma lagoa e con isso a observaçom de libélulas ou anfibios no seu hábitat. Do mesmo jeito, esta pasarela permite que calquera domingueiro entre berrando a todo trapo ou con cans ceibes ao mesmo lugar, alterando a tranquilidade e podendo botar quanto lixo queira.

  Os trabalhos de conservaçom semelha que vam mais orientados à talha de pólas na contorna do sendeiro, já que as táboas que formam o passeio amossam um estado lamentável, com zonas onde estám rotas ou afundidas. Penso que mesmo pode ter certo perigo para os nenos ou gente despistada (a lagoa cubre bastante nalgumhas zonas).


 Mas cómpre reconhecer que os miradoiros sobre a lagoa estám de cine. Hoje fazia frio e algo de vento, pero em quanto venham dias soleados e calorosos, é um prazer ficar nestes lugares mirando como sobem a respirar à superfície os Tritóns, mentras dúcias de Libelinhas passan coma raios voando perto de ti. Se aínda nom a conhecedes, é umha recomendación de la casa


  O sendeiro litoral prolonga-se pola parte occidental do sistema dunar. Polo menos axuda a que os propietários levem os seus cans (soltos, por suposto) máis controlados. Algúns deles, entendámonos...


    Outro apartado possitivo é que estas infraestruturas geram novos espaços habitáveis para a comunidade de lacértidos presentes no lugar (Podarcis bocagei, Iberolacerta monticola e Lacerta schreiberi), resultando bem doado observá-los mentras tomam o sol sobre as táboas.


  Mentras a construçom de este tipo de passeios facilita que as pessoas vaiam caminhando de maneira máis ordeada, com benefício para a vegetaçom dunar, essa auténtica peste do século vinteúm que é o Javali (Sus scrofa) encarrega-se de esnaquiçar todo ao seu passo:


  As suas foceduras som já parte da paisage litoral na comarca de Ferrol e Ortegal, ocupando moitos metros quadrados das dunas grises de toda a faixa costeira. Nom som capaz de imaginar o dano total causado à flora dunar ou à fauna invertebrada e vertebrada.


  Difícil soluçom tem isto... moi difícil....

 Insisto, se tedes ocassom de visitar este pequeno pero fermoso humidal, situado na praia de Ortigueira, nom vola perdades.

2 comentarios:

  1. A verdade é que polas fotos que puxeches parece un sitio moi interesante de visitar... Graciñas por compartilo.

    Apertas

    ResponderEliminar
    Respuestas
    1. Si que o é. Aínda hoxe non me explico qué clase de enaxenación mental transitoria puido suceder para que un alcalde, galego, e do PP aínda encima, executase esta obra.
      Misterios da Humanidade sen resolver, sen dúbida.

      Eliminar